ADRIANO AUGUSTO DE ARAUJO JORGE

Legislatura(s):

  • 1° Legislatura (1947-1952)

Biografia:

Nasceu em 20 de agosto de 1879. Filho do professor Adriano Jorge e de Dona Aristéa de Araújo Jorge, era natural de Alagoas. Formou-se em medicina na Faculdade da Bahia. Foi professor primário no colégio de propriedade de seu pai, em Maceió. Após se tornar médico, dirigiu-se para o Amazonas, onde se dedicou ao exercício da medicina, do magistério, da imprensa (sob o pseudônimo de Pam Gloss e Ruy Blass) e da política. Foi casado com Laura Tapajós de Araújo Jorge. Na área da saúde, ficou conhecido como o médico dos pobres. Em seu consultório, localizado na Avenida Eduardo Ribeiro, atendia gratuitamente a muitas pessoas. Foi um dos fundadores da Academia Amazonense de Letras (Sociedade de Homens de Letras), tornando-se o primeiro presidente em janeiro de 1918. No campo político, Adriano Jorge foi candidato ao Congresso estadual para o período de 1910-1913, juntamente com Péricles Moraes, ambos com o apoio dos oficiais da marinha mercante. Durante o mandato de deputado estadual, foi autor do projeto de lei responsável pela revogação, em 1917, do acordo firmado entre os estados de Mato Grosso e Amazonas quanto aos limites estaduais. Em 1918, foi candidato a vereador. Após o fim do governo Vargas, as Câmaras Municipais voltaram a funcionar. Adriano Jorge foi eleito vereador pelo Partido Social Democrático (PSD) para compor a Legislatura de 1947 a 1952, tornando-se o primeiro Presidente da Câmara Municipal de Manaus naqueles novos tempos. Seu mandato foi interrompido com sua morte em novembro de 1948. Em 1975, o plenário da Câmara Municipal de Manaus passou a ser chamado Adriano Jorge, por iniciativa do então vereador Fábio Lucena. O antigo bairro Vila Municipal teve seu nome mudado para Adrianópolis, em uma justa homenagem ao grande médico, professor e parlamentar.